sexta-feira, 10 de junho de 2011

SECRETÁRIO ADOECE DEPOIS DE ESCÂNDALO




Pode ser coincidência ou não, virou moda na Paraíba ocupantes do primeiro escalão "adoecerem" para deixarem suas respectivas funções em meio a escândalos e graves irregularidades.
A última vítima de enfermidade estatal foi o super secretário da Administração do Estado, advogado Gilberto Carneiro acusado publicamente de ter emitido empenho no valor total de R$ 3.302.266,40 beneficiando a empresa DESK - Móveis Escolares e Produtos Plásticos, quando o contrato ainda não fora celebrado e assinado ao tempo em que integrava os quadros da Prefeitura da Capital.
Explicando em detalhes: o contrato n.º 015/2010 fora celebrado e assinado em 12 de abril de 2010 e se destinava a "aquisição de mobiliário escolar em resina termoplástica e destinado a SEDEC, através do Sistema de Registro de Preços".
A despesa fora fracionada em tres pagamentos, conforme as NOTAS DE EMPENHO nº 0100437 no valor de R$ 1.865.300,00; n.º0100438 no valor de R$ 373.060,00 e n.º 0100439 na importância de R$ 1.063.906,40 todas datadas do dia 09 de abril de 2010, tres dias antes do contrato ser assinado pelas partes contratantes, dados constantes do Semanário Municipal de João Pessoa, edição de 11/17 de abril de 2010.
Elementar que os empenhos só podem ser emitidos depois dos respectivos contratos assinados pelas partes, havendo uma inversão do tempo.
Segundo informações extra-oficiais, o novo escândalo do governo estadual da Paraíba está sendo apurado perante o Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado
O mais novo escândalo ocorrido no poder público da Paraíba são comprovados por documentos idôneos e, na linguagem popular: "o carro seguiu na frente dos bois" ou, melhor dizendo: "dos carneiros"!

O mais grave disso tudo é que o secretário Gilberto Carneiro, que faz parte da cúpula do coletivo ricardista e que senta do lado direito da mesa do Governador paraibano, pôe em cheque a estabilidade e a credibilidade do atual governo com escandalos como este.